quarta-feira, 17 de julho de 2013

Sombras

Neste dia de danças de sombras!
Fico-me…
Assim… deitada no chão frio e gelado
onde pisaste com teus pés de veludo
e adormeço a um canto da sala
em busca de ti no meu sonho!
Metade de mim clama o teu nome
a tua pele na minha
a língua dos teus desejos
que sem pudor atravessam o meu corpo!
E a outra metade…
afasta-te as mãos macias
que me provocam os arrepios
quase sempre sentidos em sussurros sem eco!
Larga-me…
…ou ama-me!
Em súplica te peço que rasgues
a maldição da vida, que está cravada no peito
e que me deixes chorar pelos dias
sombrios da existência que ficou à margem
dos meus sonhos!
Faz-te flor em mim,
neste semear balançado no vento
e verga-me aos teus desejos!
Assim, aqui e agora…
… neste segundo que me cega os olhos
mostra-me de que matéria efémera é feita
a palavra sagrada que guardas na alma
que me aquece em delírios de encantar
quando o meu corpo respira no teu
e a minha boca se alimenta de ti!






sábado, 12 de janeiro de 2013

Juras

Um dia
Fomos assim
Unidos, juntos
Num amor imenso
Em juras eternas

Uma só alma
Eu nos teus beijos,
Nos teus abraços
Aprendi a sentir, a viver
A tocar, a receber

Outro dia
Acabou o sonho
Terminaram as juras
E voltamos a ser duas almas.

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Brilho

Pedi-te toda a vida
Vieste...
Devagarinho...
No meio dos meus sonhos
Divagaste....
Preencheste-me...
Roubaste-me...
Deixei de brilhar
Deixei de sonhar.

quinta-feira, 14 de junho de 2012